Resenha do álbum 'Lust for Life' - Lana Del Rey


Olááááá! Cá estou eu com mais uma resenha! Desta vez, é 'Lust for Life', o mais recente álbum de Lana Del Rey. Cheio de parcerias com artistas consagrados, como Stevie Nicks e The Weeknd, é um belíssimo trabalho!

Já na capa, é possível ver uma Lana mais alegre e radiante. Não que não haja um viés dramático no disco, mas é bom ver a cantora destoando um pouco da seriedade das artes anteriores de seus álbuns. Sua marca registrada, o estilo pin-up, é reforçado pelas flores em seu cabelo (numa vibe Woodstock), a fonte do álbum e o efeito Polaroid na capa.

O disco tem fortes percussões e dão uma ideia de marcha que se estende ao longo das canções com ritmos diferentes. Às vezes devagar, às vezes mais constante. Elementos mais clássicos como o violino também estão presentes nas canções e às vezes se misturam com elementos contemporâneos, como sintetizadores, por exemplo. Isso tudo fora o uso de recursos como 'spoken word', no qual ela usa sua voz para adicionar elementos além do lirismo presente na voz cantada.

Em músicas como 'Love' e 'Lust for Life', essa combinação fez com que eu me sentisse no meio de uma epopeia épica de romance. O trabalho visual realizado no clipe de 'Love' é de encher os olhos! Aliás, na canção, senti uma 'vibe' Enya. Creio que por conta das vocalizações e também de algumas percussões. Consegui imaginar minha querida 'Enyazita' cantando essa música, hahaha!
Não é de hoje que há uma brincadeira por aí que Lana Del Rey é a 'Enya da nova geração'. Apesar de nessa música haver uma sonoridade que lembra o trabalho das minhas cantoras favoritas, no geral, musicalmente elas são beeeem diferentes.



Já em outras, como '13 Beaches', 'Cherry', 'White Mustang', é mais forte a sonoridade na linha dos anos 1960 a 1980.

'Groupie Love' me surpreendeu, porque achei que iria seguir a linha mais hip-hop da faixa anterior, 'Summer Bummer' (ambas tem a participação de A$AP Rocky). No entanto, apesar de alguns elementos em comum, elas fazem contrastes interessantes. Não curti muito 'Summer Bummer', mas amei 'Groupie Love'.

As que mais gostei: 'Love', 'Lust for Love', '13 Beaches', 'Groupie Love' e 'Beautiful People, Beautiful Problems'.

É um trabalho muito bem produzido que casou com o timbre marcante de Lana e seu estilo. A "brincadeira" de instrumentos com efeitos sonoros e as diferentes parcerias não dão uma unidade temática ao disco por inteiro, mas não enxergo isso como um defeito, pelo menos nesse caso.

Vale a pena tirar um tempinho para escutar esse disco, que tem dezesseis músicas e tá na íntegra no Spotify.

No próximo post, tem dica de livro. Não perca!

Beijão!

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário

São proibidas palavras impróprias ou xingamentos.

Sugestões, dúvidas, elogios e críticas construtivas são sempre bem vindos!

Obrigada pelo comentário!